Autoconhecimento

A resiliência do bambu chinês

“Não há que ser forte, há que ser flexível.” Probêrvio Chines

Com certeza você já deve ter ouvido falar no Bambu Chinês, e ate mesmo que devemos ser como ele. Mas já se perguntou o por quê?

Fiz uma pesquisa sobre o bambu chinês, que diz o seguinte:

“Depois de plantada a semente deste incrível arbusto, não se vê nada por aproximadamente cinco anos, exceto um lento desabrochar de um diminuto broto a partir do bulbo. Durante cinco anos, todo o crescimento é subterrâneo, invisível a olho nu, mas… uma maciça e fibrosa estrutura de raiz que se estende vertical e horizontalmente pela terra está sendo construída. Então, no final do 5º ano, o bambu chinês cresce até atingir a altura de 25 metros”.

Se paramos para pensar, muitas coisas em nossas vidas são como o plantio do Bambu, demoramos dias, meses e ate anos para conseguirmos algo, na nossa vida pessoal ou profissional. Lutamos diariamente e não vemos o retorno, mas é porque esse retorno esta se construindo, para ser firme e flexível.

Então, não se desespere o seu 5º ano chegará, assim como o do bambu.

Uma das coisas mais impressionantes sobre o bambu é como ele se balança com o vento. Este movimento, o balanço suave, é considerado um símbolo de humildade.

A fundação do bambu é sólida, mas se move e balança harmoniosamente com o vento, nunca luta contra ele. Até o vento mais forte, o bambu ainda permanece firme e na altura. ““Essa atitude, “curvar-mas-sem-quebrar” ou” ir ao fluxo natural”, é um dos segredos para o sucesso, ou apenas para lidar com os caprichos da vida cotidiana.

Dizem que  para aprender, o primeiro passo é nos esvaziar de nossas noções esboçado. Não se pode encher um copo que já está cheio.

O interior oco do bambu nos lembra que muitas vezes estamos demasiado cheios de nós mesmos e nossas próprias conclusões e não temos espaço para mais nada. Para receber o conhecimento e a sabedoria de ambas as natureza e as pessoas, temos que estar abertos ao que é novo e diferente.

Quando você esvaziar sua mente de seus preconceitos, orgulho e medo, você se torna aberto às possibilidades.

“Você não precisa ser perfeito,  você precisa ser resiliente, está é a maior lição do bambu.” Garr Reynolds

Um comentário em “A resiliência do bambu chinês”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s